sábado, 8 de abril de 2017

Quando a Palavra me faltar...


Quando a Palavra me faltar
Não saberei o que dizer
Não haverá o que cantar
Tampouco linhas a escrever

Quando a Palavra me faltar
Também me faltará o chão
Extinguir-se-á o ar
Tudo será vazio, tristeza, solidão

Quando a Palavra me faltar
Sede não mais vou ter
Perderei por completo o apetite
Ademais não haverá o que comer ou beber

Quando a Palavra me faltar
Não serei sequer um milésimo de quem sou
Tornar-me-ei um ser incapaz de amar
Minha essência será única e puramente dor/rancor

Quando a Palavra me faltar
O mundo por completo irá ruir
Paredes em volta se fecharão
Nada mais de novo haverá por descobrir

Quando a Palavra me faltar
Não mais terei o que fazer
Me prostrarei no chão, de joelhos,
E desatarei a morrer

8 comentários:

  1. Ainda bem que a palavra não te faltará tão cedo! Lindo e triste, profundo poema! abraços, chica,ótimo fds!

    ResponderExcluir
  2. Nunca faltará. Parabéns amor! Lindo

    ResponderExcluir
  3. O cara não é fraco :D, parabéns Joninho.

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem que tão somente um magnífico poema meu amigo, as palavras jamais vão lhe faltar e você continuará nos presenteando com versos tão soberbos como estes
    Um abraço e boa semana

    ResponderExcluir
  5. Lindo!
    Vivo a temer esse dia...
    Feliz Páscoa!

    ResponderExcluir
  6. Oi Jonatas! Passando para agradecer a tua visita e o teu comentário, assim como apreciar este teu belo poema, com ênfase para a estrofe abaixo:

    Quando a Palavra me faltar
    Também me faltará o chão
    Extinguir-se-á o ar
    Tudo será vazio, tristeza, solidão

    Abraços,

    Furtado

    ResponderExcluir

Deixe registrada aqui a sua opinião / comentário: