quinta-feira, 7 de junho de 2018

Despertar


Partiu desta vida apenas para chegar no outro lado e descobrir:
-Em "vida" eu apenas dormia...

domingo, 3 de junho de 2018

sábado, 2 de junho de 2018

Em Gifs vívidos IV

À distância fica-se muito à vontade para dizer tantas (todas as) inconvenientes verdades.


Por mais tortuoso que for o trajeto, no caminho da vida só se perde quem (mesmo que inconscientemente) almeja se perder.

A beleza não "está nos olhos de quem vê"; 
ela torna-se perceptível a todo aquele que treina o olhar.

Vencer (prosseguir) é quase impossível
Sem o calor de um sincero abraço amigo

Os eventos desta vida vêm sempre em ondas;
Há aqueles que nos embalam e há aqueles que tentam a todo o custo nos afogar.

O que vem de cima bem o vemos
O que advém das profundezas não há como antever.

Não raro a transparência assusta
Mas esse é o preço a ser pago por aqueles que nada têm a esconder

Os pensamentos anteriores inspirados por gifs são encontrados aquiaqui e aqui.

sábado, 4 de novembro de 2017

Vida ou morte


Da lápide de um escritor:
Duelou bravamente contra as palavras...
E perdeu.

Janus


Não havia como não ficar com um pé atrás:
Sempre que seguia em frente tinha a sensação que uma parte de si olhava para trás.

Desgaste


Em meio à correria entre um dia e outro, se perguntou:
-Há quanto tempo os nossos olhos não se encontram, em silenciosa e carinhosa cumplicidade?

2058


Do alto de suas virtualidades, o cientista perguntou ao computador:
-Como era mesmo ser humano?
E o computador voltou a lhe narrar o passado.

sábado, 8 de abril de 2017

Quando a Palavra me faltar...


Quando a Palavra me faltar
Não saberei o que dizer
Não haverá o que cantar
Tampouco linhas a escrever

Quando a Palavra me faltar
Também me faltará o chão
Extinguir-se-á o ar
Tudo será vazio, tristeza, solidão

Quando a Palavra me faltar
Sede não mais vou ter
Perderei por completo o apetite
Ademais não haverá o que comer ou beber

Quando a Palavra me faltar
Não serei sequer um milésimo de quem sou
Tornar-me-ei um ser incapaz de amar
Minha essência será única e puramente dor/rancor

Quando a Palavra me faltar
O mundo por completo irá ruir
Paredes em volta se fecharão
Nada mais de novo haverá por descobrir

Quando a Palavra me faltar
Não mais terei o que fazer
Me prostrarei no chão, de joelhos,
E desatarei a morrer

quinta-feira, 30 de março de 2017

Lugares a ir, coisas a fazer


Àquele que almeja voos altos é preciso asas vigorosas, reforçadas.


Quem pretende ir em frente precisa dar o primeiro passo e, é claro, outros tantos, fatigantes.


Os que têm uma maratona pela frente deverão ter muito pique.



Todo aquele que almeja ir longe deverá trazer a tira colo uma boa quantidade de combustível, estar bem abastecido.


Aqueles que desejam explorar as profundezas precisam de bom fôlego.


Já quem quer voltar atrás simplesmente se deixa ser empurrado pelo vento.


Àquele que deseja, mesmo que inconscientemente, ir para o fundo do precipício, basta um único empurrãozinho.


Aos que desejam a estagnação, a espera pela morte satisfaz.