sábado, 3 de outubro de 2015

Negação diária

Ele não era metódico e nem a sua vida uma eterna rotina: Apenas fazia todos os dias as mesmas coisas do mesmo jeito e nos mesmíssimos horários.

10 comentários:

  1. Mas olhe só e não é metódico.
    Bom demais o seu poema recheado de humor, Jonatas
    Um show de escrita. Parabéns
    Uma boa semana
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha apreciado, Gracita.

      Um grande abraço

      Excluir
  2. Jonatas,

    E completaria, na vã esperança de que algo novo surgisse...
    Bem, mas o que é a vida senão padrões, uns mais próximos, outros distantes, estes com gostinho de novidade.

    Muito legal o texto!

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que seria de nós sem esse gostinho de novidade, Dave? Eis a nossa tábua de salvação.

      Um grande abraço

      Excluir
  3. Imagina se fosse,rs... Que chatice a vida assim,né? abraços, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Depois dizem que a rotina não nos inspira, Evelyn.

      Abraço

      Excluir
  5. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Antônio.

      Fico feliz que tenha apreciado. Embora infelizmente eu não tenha conseguido manter uma regularidade nas publicações, com certeza há muito carinho e dedicação aos meus escritos.
      Certamente que visitarei o seu blog.

      Um grande abraço

      Excluir

Deixe registrada aqui a sua opinião / comentário: