quinta-feira, 19 de junho de 2014

Haicais I

Fotografia de tinta em água de Mark Mawson .

Prato cheio
As cores,
De tão atraentes,
Bem poderiam ser sabores

Desespero
O desespero
Geralmente é
Um exagero

Alarme falso
A campainha sempre toca;
Toda vez que atendo
Não há ninguém à porta

Temporal
O tempo sopra
Para longe
O que não importa

Esconderijo
Nas sombras, em frascos
Se escondem
Os homens fracos

Palavrinhas
Tem algo
Nas linhas escritas
Que me excita

Destino
Um reencontro
É um sinal
E ponto.

Aniversário
A idade
Só traz
Dor e saudade

Chances desperdiçadas
Não se pode dizer adiante
O que se perdeu a chance de dizer
Pouco tempo antes

Toda ouvidos
Essa música
Que ouço
Parece que me escuta

8 comentários:

  1. Oi Jonatas
    Mas que criatividade meu amigo. Belíssimos Haicais! Parabéns.
    Beijos no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gracita.
      Me aventurando de uma nova forma.

      Beijo

      Excluir
  2. Já dizia um especialista que um haicai é poesia da modéstia!
    Muita criatividade e objetividade, viu!

    Gostei muito!

    ResponderExcluir
  3. Lindos haicais Jonatas,obrigada por me seguir.
    Também o seguirei.
    bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Jonatas vim agradecer a sua presença no cantinho. Adorei o seu blog, um espaço lindo onde as palavras tocam o coração de quem aqui chega. Irei também seguir o seu blog com imenso prazer.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir

Deixe registrada aqui a sua opinião / comentário: