domingo, 29 de junho de 2014

Em Gifs vívidos I

Pensamentos inspirados por Gifs

Temos que fazer a nossa parte: Dar vazão a Arte em toda e qualquer parte.


Por vezes de forma tímida, noutras nítida, a literatura sempre dá um jeito de tornar-se vívida.

As mudanças se dão diariamente, mas não as captamos nem mesmo consultando o espelho constantemente.

O problema não é o muito chorar; 
É o, nesta ação, totalmente se esvair.

Vira a mexe a vida se mostra um verdadeiro pé no saco: Sempre tem alguém pra cortar o nosso barato.

A sinceridade é um íman de reações.


Corrente inspiradora

Fotografias do francês Laurent Laveder. Site do artista AQUI .

Os inspirados inspiram.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Prévia de "A Cura"

Minha noveleta, A Cura, editada pela Navras, está disponível para venda, em formato e-book, na Amazon. Quem tiver um Kindle, ou o aplicativo instalado no computador ou celular, poderá comprá-la ou então baixar a prévia (amostra grátis) no canto direito da tela - Acesso Aqui .

Em "A Cura", o jovem Piêro segue em uma existência sem rumo até que descobre o amor, e, com ele, um dom que traz sentido a sua vida. A trama versa sobre a inevitabilidade do destino e no quanto podemos fazer a diferença na vida daqueles que nos circundam.

Como bônus, o e-book traz o pequeno "Evelin, os Anjinhos e a Dor", que mostra a história de uma pequena psicopata e sua perturbadora visão do mundo. Este conto compõe a antologia conjunta "Pequenos Demônios", também da Navras (no prelo).

A compra de "A Cura" dá direito a participação na "Batalha dos e-books", onde o leitor concorre a um Kindle Wifi + 5 livros + 50 marcadores. Mais detalhes Aqui .

O vento - Los Hermanos


terça-feira, 24 de junho de 2014

Cada um tem o cômodo que merece


Loucura e lucidez desde o princípio intimamente estiveram vinculadas
Mas enquanto a primeira geralmente habita somente o porão, a segunda costuma ficar com toda a sala

segunda-feira, 23 de junho de 2014

domingo, 22 de junho de 2014

Onde há fumaça...

As vezes ficava desconfiado: Era ele quem fumava o cigarro, ou pelo cigarro ele era fumado?

Um dia comum

Naquele dia somente algo de bom haveria: A companhia.


Postagem

Dona Mariana sabia que o carteiro não era envelope, mas estava doida para tascar-lhe um selinho.

Ossos do ofício

O sol em seu trabalho não mais via sentido: Não tinha graça irradiar vida sobre aquele povo sofrido.

Senta que lá vem a história

Já conhecia todas as histórias daquele livro, mas não era sempre que papai estava em casa para contá-las.

Variáveis

É fácil sorrir sem nunca ter tido motivos para chorar.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Haicais I

Fotografia de tinta em água de Mark Mawson .

Prato cheio
As cores,
De tão atraentes,
Bem poderiam ser sabores

Desespero
O desespero
Geralmente é
Um exagero

Alarme falso
A campainha sempre toca;
Toda vez que atendo
Não há ninguém à porta

Temporal
O tempo sopra
Para longe
O que não importa

Esconderijo
Nas sombras, em frascos
Se escondem
Os homens fracos

Palavrinhas
Tem algo
Nas linhas escritas
Que me excita

Destino
Um reencontro
É um sinal
E ponto.

Aniversário
A idade
Só traz
Dor e saudade

Chances desperdiçadas
Não se pode dizer adiante
O que se perdeu a chance de dizer
Pouco tempo antes

Toda ouvidos
Essa música
Que ouço
Parece que me escuta

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Só e só

Maldita solidão: cega os olhos, adoece a mente, fragiliza a alma e cerra o coração.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Ah, esses livros...

Pequenos escritos inspirados pelas grandiosas fotografias de Joel Robison. Site do artista AQUI .


No mundo das artes, no tocante a relação entre obra e apreciador, a conexão entre o leitor e o livro lido é a que mais envolve intimidade e cumplicidade.

Livro: Cada página que se vai é um conteúdo que fica.

Queres e tem tanto a ensinar e desejo tanto aprender... Como resistir e ficar longe de você?

Me leva para bem longe daqui, mas sem pressa. Quando julgar necessário, eu desperto e volto.

Será que existe quem / o que ofereça tanto conteúdo?

Vais comigo para onde quer que eu vá e, contigo, vou para lugares os quais nunca imaginei sequer existirem.

Me abraça, me conforta. Tua capa é uma porta e atrás dela um novo universo se desdobra.

Não são poucas as aventuras que vivo em tuas páginas. E muitas foram as vezes em que desejei mergulhar e virar protagonista de tuas histórias.

Sempre me questiono como poderia o autor com tanta maestria uma história ter criado. Não seria algo real por ele apenas relatado?

Quase sempre, fugindo de uma tempestade, em tuas páginas busco o seguro abrigo.

Vais-te indo e te olho já com certa nostalgia: O mínimo é agradecer-te pela ótima companhia.


terça-feira, 10 de junho de 2014

Bola fora

Nesta copa do mundo, a seleção brasileira de futebol pode ganhar todas as partidas, mas a nação brasileira já entra em campo derrotada.

sábado, 7 de junho de 2014

Mania telefônica

Ao atender, não queria que se revelassem: Adorava descobrir-lhes a identidade.

Conclusão matemática

Odiava números. Eles só faziam sentido em relógios, páginas de livros, metragens, velocímetros, datas, termômetros, cupons de supermercado...

Farol

Doce olhar:
Permitiu-lhe se reencontrar.

Visão

Uma luz diferente brilhou no céu naquela manhã.
Todos olhavam para o chão.

Prato cheio

Briga feia bem no meio do bar.
-Tomara que não parem - pensou o vampiro, camuflado, a beber vinho - Eu quero ver sangue.

Habitat Natural

Há lugares em que as pessoas vivem; e outros em que apenas tentam sobreviver.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Impossibilidades

A palavra "impossível" não deve ser usada para outra coisa que não seja definir o que ainda não foi possível concretizar.

terça-feira, 3 de junho de 2014

Rumo a

Parque Malwee, Jaraguá do Sul, SC
Muito obviamente tem que ser assim:
Para se alcançar um objetivo temos que seguir o caminho até o fim.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Coisas confusas


Quais as necessidades básicas do ser humano?
Pergunte á qualquer professor, que ele irá lhe dizer
Respirar, alimentar-se, saciar a sede, talvez divertir-se um pouco
E o que vem depois? É hora de morrer

Além do pão, o circo também é extremamente necessário
Vital para nos satisfazer
Iludimo-nos com o pouco que nos oferecem
Parece bem mais interessante do que enfrentar e sofrer

Quando não pode com o inimigo, junte-se á ele
Leve sua vidinha mundana, finja que está tudo bem
Feche os olhos para o que acontece bem diante deles
Curta também tudo de bom que com o dinheiro vem

Conte histórias para as suas crianças
Onde todos os finais são felizes
E nunca, jamais, afaste-se
De suas preciosas diretrizes

Mude o canal da TV sempre que começar o noticiário
Nada do que dizem ali lhe interessa
Somente coisas que acontecem todos os dias
Aperte o botão do controle depressa!

Não há pessoas morrendo de fome,
Nem outras milhões perdidas nas drogas
O mundo não está acabando, sob hipótese alguma
Veja aquelas garotas, como são gostosas!

Basta de ficar refletindo
A respeito de coisas tão confusas
Amanhã é dia de trabalhar para por comida na mesa
Dar prosseguimento a nossas respectivas lutas

domingo, 1 de junho de 2014

Alguma coisa se sucede

Nebulosa Tulipa da Constelação de Cisne
Tudo está mudando neste exato momento, mas estas mudanças são tão complexas e imperceptíveis que nós, tão pequenos, em tamanho e conhecimento, só podemos supor que elas estão acontecendo.